Logo We Love Beer
Curiosidades
Água: O líquido sagrado indispensável para a cerveja.

Água: O líquido sagrado indispensável para a cerveja.

Principal ingrediente na fabricação da cerveja, a água está presente em várias etapas de produção, e sem ela não temos a bebida. Durante todo o processo pode ser gasto de 4 até 20 litros para a produção de 1 litro de cerveja, fazendo com que ela represente 90% da bebida. Isso contando apenas com as etapas em fábrica, sem pensar nos processos que envolvem os ingredientes. Mas, você sabia que existem diferentes tipos de água para fazer cerveja? E que isso não depende da água da região que a cervejaria está?

Pois bem, não podemos utilizar água vinda direto da torneira para produção de cerveja. Por isso, ela passa por várias etapas de tratamento para remover impurezas. Depois desse processo o cervejeiro vai trabalhar com a quantidade de sais minerais que ele deseja na água. São esses sais, com peso maior para o carbonato de cálcio, que determinam se a água é mole ou dura. Apesar dos nomes, elas possuem a mesma consistência, a diferença é que a água dura tem muito mais minerais do que na mole. Isso significa que cada receita utiliza um tipo de água. A dura é utilizada para fazer cervejas mais escuras, exemplo da nossa Murphys Irish Stout e outros estilos, como India Pale Ale. Por outro lado, a água mole compõe as receitas para produção de cervejas mais claras, como nossa Heineken®, Sol Premium, Edelweiss, etc.

No passado não tínhamos a tecnologia necessária para tratar a água de acordo com a receita da cerveja. Por conta disso, a água do local é que definia a receita a ser produzida. Nossa Amstel, por exemplo, recebeu esse nome exatamente pela dificuldade de encontrar água mole no início da produção. A solução para produzir essa cerveja foi instalar a cervejaria próximo ao Rio Amstel, na Holanda. Outra história famosa é sobre a criação do estilo Pilsen. Os alemães tiveram que ir até a República Checa para conseguir água mole, já que na Alemanha, a água era muito dura.

E a partir da água de uma determinada região que tivemos a criação de receitas de grandes estilos. Uma delas é a famosa água de Burton on Trent – um dos principais locais que se produzia cerveja na Inglaterra no final de 1800. Por lá, a água era extremamente dura, isso fez com que auxiliasse no processo de fabricação das primeiras cervejas do estilo India Pale Ale. Os cervejeiros estudaram a água da cidade e, a partir disso, um perfil que quantifica os minerais foi criado e é conhecido hoje de Burton.

Mas por conta da nossa tecnologia hoje, não é correto dizer que a água de determinado lugar é melhor do que outra. Isso quer dizer que pouco importa onde está instalada uma cervejaria, as características físico-químicas da água podem e são alteradas.

Por fim e não menos importante, está a responsabilidade que as cervejarias têm em cuidar com carinho da água, sem que haja desperdícios, ajudando na sustentabilidade do nosso planeta. A HEINEKEN pensa nisso desde os primórdios e números mostram isso. Em 2014, por exemplo, a companhia reduziu em 8% o consumo de água em suas unidades fabris. Para se ter uma noção mais exata, a porcentagem é o mesmo que 405.470 m³ de água. Mensurando melhor, é o que 18.500 famílias brasileiras consomem em um mês. Para saber mais detalhes sobre todas as ações sustentáveis da HEINEKEN clique aqui.

Compartilhe