Logo We Love Beer
Curiosidades
Conheça melhor o lúpulo e saiba quais são suas funções na cerveja

Conheça melhor o lúpulo e saiba quais são suas funções na cerveja

Hoje vamos conhecer um pouco melhor um ingrediente indispensável presente na cerveja: o lúpulo. Será que você sabe realmente todas as funções que ele tem na sua bebida predileta? Pelo menos uma delas é provável que você saiba, que é a de proporcionar amargor à cerveja, por ser rico em resinas. Mas, o lúpulo também é capaz de trazer sabores e aromas para bebida, graças aos seus óleos essenciais. E tem mais coisa por trás dessa maravilha natural.

O lúpulo é uma planta, cujo nome botânico é Humulus Lupulus, mais conhecida como trepadeira, podendo atingir até sete metros de altura. Para utilizar na produção de cerveja, deve-se utilizar os cones da planta feminina, in natura (a flor) ou em pallets. Nosso pão líquido pode ser feito com apenas quatro ingredientes, exemplo da Heineken®: água, malte, lúpulo e levedura.

No início, a planta era usada para equilibrar o sabor doce do malte de cevada. Depois se descobriu sua capacidade para conservar melhor a bebida, prevenir que a cerveja ficasse azeda e estragasse, já que o lúpulo possuí efeitos bacteriostáticos. Mas, a sua principal função é de trazer sabores para cerveja.

O mestre cervejeiro pode utilizar inúmeros tipos de lúpulos que poderão alterar as notas da cerveja, resultando em uma bebida frutada, resinosa, cítrica, floral e herbal. Em cada lugar do mundo o lúpulo será diferente e, consequentemente, as características não serão as mesmas. Por exemplo, o Centennial, de origem americana é mais floral e cítrico, já o Target, lúpulo inglês, tem característica herbal. Infelizmente no Brasil o lúpulo ainda não pode ser produzido com as mesmas características que possuem os importados, pelo fato da planta precisar de temperaturas mais frias, como as da Europa e América do Norte. Alguns testes estão sendo feitos para conseguirmos um lúpulo brasileiro com características únicas, mas não temos nada ainda no mercado.

A grande variedade de lúpulo possibilita trabalhar também com aromas diferentes para a cerveja, trazendo um aroma de maracujá, por exemplo, sem utilizar a fruta. As receitas de cerveja podem utilizar pelo menos dois tipos de lúpulo, um para evidenciar o aroma e o outro para o amargor. Mas isso não é necessariamente uma regra e cabe ao mestre cervejeiro definir como utilizar o lúpulo e para quais fins.

Compartilhe