Logo We Love Beer
Curiosidades
Corrida e cerveja para um estilo de vida equilibrado

Corrida e cerveja para um estilo de vida equilibrado

A cerveja pode ser uma grande aliada quando apreciada de maneira responsável e moderada. Ela é rica em nutrientes, auxilia o sistema renal e também é um excelente elemento para turbinar as atividades físicas de muitos atletas, profissionais e amadores. Além disso, ela relaxa e nos acompanha nos momentos de lazer.

Portanto, não há motivos para a cerveja não fazer parte de um estilo de vida saudável. E os consumidores já descobriram isso. Existem muitos atletas hobbystas por aí gastando sola de sapato “tênis” em corridas e treinos sem abrir mão da cervejinha. Afinal, tudo é permitido quando a moderação se faz presente.

Fabíola de Cássia Almeida é uma dessas atletas cervejeiras que sempre teve a presença do esporte em sua vida. Com 18 anos conheceu a corrida e aos 23, quando voltou de um intercâmbio, começou a praticar Triathlon. “Uma amiga começou a me ‘carregar’ para corridas de rua em 2012 e desde lá não parei mais”, revela a jovem de 29 anos. E como a Engenheira Civil se considera uma “mega cervejeira”, enxerga muitas virtudes em manter os dois hobbies. Até porque, segundo define: “Sou atleta para brincar e manter a forma, não para ser uma musa fitness. E mais vale uma boa risada tomando uma cervejinha com os amigos do que a ‘nóia’ de ficar contando calorias”.

O seu hábito de consumo demonstra uma postura madura: depois de correr 10 km, ela toma uma cerveja para refrescar. E mesmo se permitindo tomar cerveja até duas ou três vezes por semana, ela fica até semanas sem ingerir álcool quando tem uma prova e quer se dedicar mais aos treinos.

Thaiz Schwartz de Simone tem um motivo a mais para cuidar da saúde: ser estudante de medicina. O esporte entrou na vida da jovem de modo inesperado, a perda da avó paterna por conta de um câncer no pâncreas e a descoberta de que a mãe estava com câncer de mama a fez mudar os hábitos. Afinal, “a genética dava grandes indícios de não estar jogando a meu favor”, relata.

Em dezembro de 2012 ela começou a praticar caminhadas e, um mês depois, se sentiu preparada para começar as corridas. E logo se apaixonou. “Posso dizer, com toda certeza, que hoje sou muito mais forte fisica e mentalmente. E a força e equilíbrio mental que adquiri com a corrida me auxiliam em diversas situações cotidianas”, destaca. E sobre a relação com a cerveja? A atleta prefere beber com moderação a deixa de consumir a preciosa bebida.

Já Nadine Reis carrega a paixão pela cerveja como profissão: ela é sommelière de cervejas. E a atividade física também tem papel de destaque na sua rotina. Corre pelo menos quatro vezes por semana e já participou de provas de 10 km. A corrida acabou obrigando-a a melhorar a alimentação e ser mais disciplinada. “Mas saber que vou tomar uma cerveja depois da atividade física é um incentivo e tanto. Então, de forma alguma a cerveja me atrapalha”, pontua.

E por falar em cerveja, a Kaiser Radler pode ser uma grande parceira para aqueles que praticam esportes. A bebida é altamente refrescante, sendo uma combinação entre cerveja e suco de limão, com apenas 2% de álcool, ideal para se consumir moderadamente após a prática esportiva.

Compartilhe