Logo We Love Beer
Curiosidades
Etiqueta de boteco: dicas de comportamento para ser o cliente favorito

Etiqueta de boteco: dicas de comportamento para ser o cliente favorito

Existe coisa melhor do que reunir os amigos em um boteco qualquer para tomar aquela cerveja gelada? Chegar no seu bar favorito e pedir uma Amstel para dividir com os amigos depois de um dia cheio é uma sensação muito boa. O primeiro gole geladinho dessa cerveja leve já é capaz de reduzir drasticamente o estress. Mas, é preciso saber como se portar para não irritar as pessoas a sua volta e muito menos aquelas que estão te atendendo.

O boteco é como sua segunda casa, mas é preciso lembrar que você não está no sofá do seu lar. Etiqueta também serve para o bar, não é frescura, é para manter a boa convivência. Ninguém quer pagar o mico por falta de educação, certo? Às vezes algum comportamento pode passar batido e pensando nisso resolvemos reunir algumas dicas de etiqueta de boteco para que vocês aproveitem cada instante com os amigos sem pisar na bola.

Atenção ao celular: Um erro clássico e muitos de vocês certamente cometem com frequência. Não é bacana uma roda de amigos, cheia de alegria, conversas e histórias legais e você concentrado no celular. Tudo bem postar uma foto ou outra ou fazer check-in no bar. O problema é deixar que o ato seja mais importante do que estar com sua galera. Cuidado para não pegar a fama de antissocial. A dica é: só pegue o celular se for realmente necessário e verá que tudo ficará mais divertido.

Grosseria com garçom: “Digas como trata o garçom e te direi quem és”. Adaptamos a frase famosa para dizer que falta de respeito com o garçom revela muito do caráter da pessoa. O garçom tem jornadas de trabalho que geralmente são no período da noite , por longas horas e intensas. O bar está movimentado? Não fique fazendo gestos e gritando para que atenda logo. Ninguém quer estragar o happy hour por ser o chato que foi grosso com o garçom. Lembrem-se: Você não é o único querendo sua cerveja, ele precisa servir outras mesas. É preciso paciência e respeito.

Pé em cima da mesa/cadeira: Vamos combinar que postura é essencial em qualquer estabelecimento. O bar pode ser a sua segunda casa, mas não é a sua casa. Imagina que chato você ser repreendido na frente de todos por estar com o pé em cima da mesa ou no acento de uma cadeira. É uma atitude infantil para quem estiver olhando dentro do bar. Além disso, é preciso pensar na higiene do local e colaborar para mantê-la. Aposto que ninguém gostaria de comer um quitute delicioso e ter um pezão na mesa próximo à comida.

Horário de funcionamento: Todos têm sua rotina de trabalho e jornadas diferentes. Chega uma hora que o corpo pede por descanso. Por isso, quando o garçom avisar que aquela cerveja será a saideira, respeitem isso. O bar precisa fechar e certamente depois que todos forem embora, eles terão outras funções para fazer, como limpeza, fechamento de contas, etc. Antes de insistir por outra saideira, pense se gostaria que seu chefe solicitasse um trabalho às 17h59 de uma sexta-feira.

Respeito com as mulheres: Existe uma diferença entre ser cavalheiro e ser chato a ponto de ser abusivo. Muitos homens chegam e sentam em outra mesa para puxar assunto com alguma garota. O problema é que isso pode ser incômodo demais. Antes de fazer isso, pense que estará invadindo o espaço de alguém e também atrapalhando um papo que pode ser muito íntimo entre as meninas. Só vá para outra mesa, se perceber um sinal verde e for convidado para isso.

Consumo responsável: Além de fazer mal para saúde, o excesso da cerveja vai tornar você uma pessoa incoveniente. Seus amigos, leais que são, provavelmente terão que cuidar de você e todos do bar perceberão o papelão que está fazendo. Uma boa dica, é intercalar sua cerveja com água para evitar acabar com a noite mais cedo. E claro, coma alguma coisa durante o tempo que estiver bebendo cerveja no boteco, saco vazio não para em pé.

Compartilhe