Logo We Love Beer
Uma festa cervejeira chamada St. Patrick’s Day

Uma festa cervejeira chamada St. Patrick’s Day

Há várias festas cervejeiras

pelo mundo. Curiosamente duas das maiores – a Oktoberfest, realizada entre
setembro e outubro em Munique, na Alemanha, e St. Patrick’s Day, em março, na
Irlanda – originalmente não tinham como tema principal a cerveja, acredita?

Como a de outubro ainda está
longe, vamos aproveitar o mês de março para conhecer um pouco mais a fundo a
comemoração do padroeiro da Irlanda.

A história da festa

O St. Patrick’s Day ou Dia de
São Patrício é comemorado em 17 de março em vários países de língua inglesa, entre
eles a Irlanda e muitos outros locais que receberam imigrantes irlandeses. No
entanto, tanto a história de Patrick como da festa são um tanto confusas e
cheias de lacunas.

No início a data era apenas um
Dia Santo da Igreja Católica irlandesa situado bem no meio da quaresma –
período de 40 dias antes da Páscoa em que é comum entre os cristãos jejuns e
outros tipos de privações em respeito à morte e ressureição de Jesus. Uma data
muito respeitada, é verdade, pois cerca de 80% da população do país é católica.

O St. Patrick’s Day tornou-se
um feriado público no país em 1903, mas já tinha até desfiles em outros países.
O primeiro de que se tem notícia aconteceu em Nova York em 1792. Na Irlanda, a
primeira manifestação do tipo acontece em 1931, mas é duramente criticada pelas
autoridades, políticas e religiosas da época. Os bares também eram proibidos de
abrir na data por força de Lei, que só é revogada nos anos 60.

O Saint Patrick’s Festival, a
mais importante festa do gênero do mundo, começa a ser realizado na Irlanda
apenas em 27 de Março de 1997 e não para de crescer, chegando a ser um evento
de 10 dias em 2006. Tudo isso para exaltar o orgulho de ser irlandês. E quem
não está envolvido na tradição também participa, aproveitando para se divertir.

A história de St. Patrick

É certo que o padroeiro da
Irlanda não era irlandês. Nasceu em terras britânicas durante o domínio romano
em meados de 377 D.C. Quando chegou na adolescência, aos 16 anos, foi capturado
por piratas irlandeses, momento em que começou a trabalhar como escravo no país.
A vida cruel, cheia de tristezas e sofrimentos, fez com que despertasse o amor
à religião.

Algumas histórias contam que
Patrício fugiu aos 22 anos e viajou andando por mais de 300 quilômetros a
procura do lugar em que embarcaria de volta para o seu país. Ao retornar, entra
em um mosteiro e dá início a sua vida religiosa. Retorna para Irlanda em 432,
mas dessa vez como bispo. Ele alega ter recebido um chamado para evangelizar no
país, onde permanece por quase 30 anos até sua morte em 17 de março de 461.

Patrick teria convertido
muitos irlandeses ao catolicismo. Uma de suas armas para isso era o trevo de
três folhas, que usava para explicar a Santíssima Trindade – Pai, Filho e
Espírito Santo – e que até hoje é utilizado como símbolo pelos irlandeses.
Outra lenda muito contada sobre o santo é que ele teria expulsado as cobras da
Irlanda. Mas o fato não se comprova cientificamente porque não havia cobras na
ilha naquela época. Provavelmente, isso se tratava de uma metáfora que se
referia pagãos.

Símbolos da festa

O St. Patrick’s Day é,
portanto, comemorado na data da morte do santo. As comemorações reúnem uma
legião de pessoas vestidas de verde, shows, desfiles, fogos, fantasias, leprechauns,
e, claro, cerveja.

O verde, talvez um dos maiores
símbolos da festa hoje, na verdade veio depois. Na realidade, a cor inicial era
o azul. Uma das explicações da adoção da nova cor é que simbolizava o trevo de
Patrício, tendo sido usada pelos irlandeses em diversos conflitos como símbolo
de nacionalismo e até incorporada à bandeira nacional em 1922.

Já a cerveja acaba se
destacando na festa pelo gosto do povo irlandês pela bebida – e a partir dos
anos 60 foi facilitado pela abertura dos Pubs na época dos festejos. Geralmente,
na data, os irlandeses bebem cervejas do estilo Dry Stout, como a Murphy`s
Irish Stout.

Mas, como tudo na festa, a
cerveja pode também ser pintada de verde com corantes alimentícios, mas isso
pode até alterar o sabor. Nossa dica para curtir a comemoração com uma cerveja
de qualidade e respeitando a tradição é aproveitar uma garrafa naturalmente
verde da Heineken® para estar à caráter no evento. Que tal?

Pegue a sua e levante um
brinde!

Compartilhe