Logo Grupo Heineken

Grupo HEINEKEN apoia o consumo consciente. 

Você tem mais de 18 anos?

Você ainda não pode entrar.

Você precisa ter 18 ou mais anos para acessar nosso conteúdo.

18/07/2022

Heineken N.V. reporta resultados de meio de ano de 2019

Heineken N.V. reporta resultados de meio de ano de 2019

A Heineken N.V. (EURONEXT: HEIA; OTCQX: HEINY) anuncia:

  • Crescimento orgânico das receitas líquidas (beia) de +5.6%; receitas líquidas (beia) por hectolitro +3.0%
  • Volume consolidado de cervejas +3.1%
  • Volume da Heineken® +6.9%
  • Crescimento orgânico do lucro operacional (beia) de +0.3%, expectativa para o ano todo inalterada
  • Margem de lucro operacional (beia) de 15.6% (-47 bps)1
  • Lucro líquido (beia) de €1,054 milhão, -1.2% em termos orgânicos
  • EPS diluído (beia) de €1.84 (atualizado com relação a 2018: €1.86)1.

 

DECLARAÇÃO DO CEO

Jean-François van Boxmeer, Presidente do Conselho de Administração / CEO, comentou que:

"O desempenho das receitas foi novamente robusto no primeiro semestre de 2019, com crescimento orgânico das receitas líquidas em todas as regiões e crescimento de dois dígitos na Ásia Pacífico, assim como na África, Oriente Médio e Leste da Europa. As receitas por hectolitro aumentaram 3%, ao passo que o crescimento dos volumes no segundo trimestre foi afetado negativamente pelas condições climáticas na Europa e pela comparação com a Copa do Mundo no ano passado. A marca Heineken® cresceu cerca de 6.9%, com a Heineken® 0.0 já disponível em 51 mercados.

O lucro operacional (beia) permaneceu estável, pois o impacto do forte desempenho das receitas foi amplamente neutralizado pela inflação de custo dos insumos, ao mesmo tempo em que ampliamos nossos investimentos em e-commerce e atualizações tecnológicas. Para o ano todo, continuamos a prever que nosso lucro operacional (beia) crescerá na faixa média de um dígito em termos orgânicos.

Nossa parceria com a CRE entrou em vigor no final de abril e temos a satisfação de já estarmos unindo forças para conquistar espaço no mercado chinês de cervejas premium em rápido crescimento.

Nosso foco estratégico continua a ser o crescimento orientado com uma ênfase cada vez maior na sustentabilidade desse crescimento, tanto em termos sociais quanto ambientais. Investimos em inovação e excelência operacional para que nossos consumidores usufruam nossas marcas e possamos superar as expectativas dos nossos clientes, procurando ao mesmo tempo obter melhorias de produtividade e reavaliar constantemente nosso comportamento com relação às despesas."

 

RESUMO FINANCEIRO²

Medidas BEIA

€ milhões

Crescimento orgânico3

Medidas IFRS

€ milhões

Crescimento total

 

Receitas (beia)

13.597

5.3%

Receitas

13.597

5.9%

Receitas líquidas (beia)

11.446

5.6%

Receitas líquidas

11.443

6.0%

Lucro operacional (beia)

1,781

0.3%

Lucro operacional

1.648

13.1%

Margem de lucro operacional (beia)1

15.6%

 

 

 

 

Lucro líquido (beia)

1,054

-1.2%

Lucro líquido

936

-1.4%

EPS diluído (beia) (em €)

1.84

-0.8%

EPS diluído (em €)

1.64

-1.2%

Fluxo de caixa operacional livre

578

 

 

 

 

Dívida líquida / EBITDA (beia)4

2.9x

1 Atualizado com relação ao ano passado para IAS 37. Por favor, consulte a página 25 para obter mais detalhes.

2 Cifras consolidadas são usadas em todo este relatório, a menos que estabelecido de qualquer outro modo; por favor, consulte o Glossário para obter uma explicação das medidas não GAAP e outros termos usados neste relatório.

3 Crescimento orgânico mostrado, exceto para EPS diluído (beia), que é o crescimento total. O impacto do IFRS 16 é refletido em todas as métricas, mas é excluído do cálculo do crescimento orgânico.

4 Inclui aquisições, exclui alienações e inclui o impacto inicial do IFRS 16 em um período de 12 meses em base proforma.

 

DECLARAÇÃO DE PERSPECTIVA PARA TODO O ANO DE 2019

Para 2019, esperamos:

  • Manutenção de condições econômicas voláteis
  • Maior crescimento das receitas impulsionado por volume, preço e premiunização
  • Aumento médio de um único dígito nos custos de insumos e logística por hectolitro
  • Manutenção das iniciativas de gestão de custos e melhorias de produtividade, juntamente com investimentos em e-commerce e atualizações tecnológicas.

Considerando isso tudo, esperamos que o lucro operacional (beia) cresça na faixa média de um dígito em termos orgânicos, excluindo qualquer importante desenvolvimento macro econômico e político imprevisto.

Agora também prevemos:

  • Uma taxa de juros média (beia) ligeiramente inferior ao ano passado (2018: 3.2%)
  • Uma carga fiscal efetiva (beia) de cerca de 28% (atualizada com relação a 2018: 26.3%)
  • Despesas de capital associadas a imóveis, instalações e equipamentos ligeiramente superiores a €2 bilhões (2018: €1.9 bilhões).

 

ANÁLISE OPERACIONAL

O desempenho das receitas foi robusto nos seis primeiros meses de 2019, bem equilibrado entre o mix de preços e o crescimento dos volumes. As receitas líquidas por hectolitro (beia) cresceram em todas as regiões, impulsionadas pela premiunização e pela política de preços.

As receitas líquidas (beia) cresceram 5.6% em termos orgânicos durante os seis primeiros meses de 2019, apoiadas por um aumento de 3.0% das receitas líquidas (beia) por hectolitro e um aumento de 2.5%  nos volumes totais consolidados. O subjacente mix de preços em termos de base geográfica constante foi de +3.5%.

O volume consolidado de cervejas cresceu 3.1% em termos orgânicos no primeiro semestre. No segundo trimestre ele cresceu 2.1%, com a Ásia Pacífico acelerando em direção a um crescimento de dois dígitos. Na Europa o trimestre apresentou um bom início em abril considerando a coincidência com a Páscoa, mas posteriormente foi atenuado pelas más condições climáticas e cifras comparativas desafiadoras.

 

Volume consolidado de cervejas
(em mhl)

2Q19

2Q18

Crescimento orgânico

HY19

HY18

Crescimento orgânico

Heineken N.V.

63.4

62.2

2.1%

116.1

112.7

3.1%

África, Oriente Médio & Leste da Europa

11.4

10.7

6.5%

21.6

20.1

7.1%

Américas

20.9

20.4

2.7%

40.7

39.6

2.9%

Ásia Pacífico

7.7

7.2

12.5%

15.1

14.1

10.4%

Europa

23.4

23.9

-3.4%

38.7

38.9

-1.5%

 

O volume da Heineken® aumentou 6.9% em termos orgânicos durante o primeiro semestre, com crescimento em todas as regiões.

A marca apresentou um crescimento de dois dígitos no Brasil, México, África do Sul, Rússia, Nigéria, Reino Unido, Portugal, Alemanha e Romênia, entre outros. A Heineken® 0.0, já disponível em 51 mercados, continua a ganhar força.

 

Volume da Heineken®
(em mhl)

2Q19

Crescimento orgânico

HY19

Crescimento orgânico

Volume da Heineken®

10.4

5.7%

19.4

6.9%

África, Oriente Médio & Leste da Europa

1.8

14.8%

3.3

15.1%

Américas

3.2

14.4%

6.2

12.6%

Ásia Pacífico

1.2

-1.4%

2.7

0.8%

Europa

4.3

-0.6%

7.2

1.7%

 

A carteira de marcas internacionais cresceu na faixa superior de um dígito, impulsionada pelo crescimento de dois dígitos da Tiger e da Amstel. A Tiger apresentou um forte desempenho no Vietnã e mais que dobrou seu volume no Camboja, enquanto a Amstel cresceu fortemente no Brasil, África do Sul, Rússia e o Reino Unido e se beneficiou do lançamento nacional da Amstel Ultra no México.

O volume de cidras subiu 2.1% em termos orgânicos para 2.6 milhões de hectolitros. O volume apresentou um aumento de dois dígitos fora do Reino Unido, com um robusto crescimento na África do Sul, Rússia, Vietnã e Espanha. No Reino Unido, o volume caiu na faixa superior de um dígito mas ainda assim superando o mercado. Cidras já são produzidas localmente em 14 mercados, incluindo Vietnã e México.

O volume de bebidas com Baixo Conteúdo de Álcool & Não Alcoólicas (LONO) cresceu na faixa superior de um dígito, entregando 6.9 milhões de hectolitros (2018: 6.3 milhões). A Heineken® 0.0 foi um importante elemento impulsionador desse crescimento. 48 das nossas marcas já possuem extensões de suas linhas com produtos não alcoólicos. A Zero Zone, que fornece espaço dedicado em prateleira no comércio varejista para a nossa carteira de bebidas não alcoólicas, já foi implementada em 20 mercados em toda a Europa e na Rússia. Os volumes de malte na Nigéria cresceram na faixa superior de um dígito.

O volume de bebidas Artesanais & Outras Variedades cresceu na faixa inferior de um dígito impulsionado pelas nossas ofertas de produção artesanal local.

A Affligem apresentou um crescimento de dois dígitos impulsionado pela França e os Países Baixos. A Lagunitas já está disponível em mais de 25 mercados com um desempenho encorajador.

Além de desenvolver novos produtos e categorias, a inovação na HEINEKEN também inclui tecnologia para sistemas sob pressão e novas maneiras de nos engajar com nossos clientes e consumidores. Alguns exemplos:

  • O Blade, nosso sistema de pressão em balcão para pequenos estabelecimentos introduzido no final de 2017, já está disponível em 22 mercados com uma gama de 26 marcas.
  • Plataformas digitais business-to-business estão sendo implementadas mais rápida e amplamente, e no final de junho estavam em operação em 12 mercados.
  • Várias plataformas business-to-consumer estão sendo testadas e implementadas. A Beerwulf, nossa loja de cervejas online na Europa, e o Drinkies, nosso serviço de entrega residencial de cervejas, já foram implementados em 11 e cinco mercados respectivamente.

Continuamos a implementar nosso programa BASE na Ásia Pacífico, África e Caribe, padronizando os principais processos corporativos apoiados pelos sistemas Enterprise Resource Planning (Planejamento de Recursos Corporativos, ERP) e tornando a HEINEKEN mais ágil e eficiente. Até o momento, 11 operações estão em andamento.

Também lançamos um programa de transformação comercial na Europa, com o objetivo de atender às cambiantes necessidades de nossos clientes e sermos bem sucedidos em um mundo digital cada vez mais conectado. A transformação envolve uma atualização dos nossos sistemas financeiros, e proporcionará um novo pilar transacional para a Europa.

O lucro operacional (beia) cresceu 0.3% em termos orgânicos, pois o benefício do forte crescimento das receitas foi amplamente neutralizado pela inflação de custo dos insumos, maiores investimentos em e-commerce e atualizações tecnológicas, e o escalonamento das despesas.

 

BREWING A BETTER WORLD / PROMOVER UM MUNDO MELHOR

Continuamos a obter um progresso contínuo com relação às nossas metas de “Brewing a Better World” (“Promover um Mundo Melhor”). Em março de 2019 lançamos nossa visão para o consumo de água até 2030, 'Every Drop' (“Cada Gota Conta”), e nossas cervejarias que operam em áreas onde há falta de água já estão desenvolvendo um mapa da estrada para promover bacias hidrográficas mais saudáveis. Introduzimos novos projetos para aumentar o suprimento local em Burundi, na República Democrática do Congo (DRC), Ruanda e Serra Leoa. Na Etiópia e África do Sul estamos trabalhando com nossos fornecedores para expandir sua capacidade de maltagem e processar cevada local. Já possuímos 12 instalações de biomassa em operação após concluirmos com sucesso nossos projetos na cervejaria de Itu, no Brasil, e na cervejaria Schladming, na Áustria.

 

LUCRO LÍQUIDO

O lucro líquido (beia) caiu 1.2% em termos orgânicos para €1.054 milhões (atualizado com relação a 2018: €1.059 milhões), pois o crescimento do lucro operacional (beia) foi mais do que neutralizado por maiores impostos de renda.

O impacto dos itens excepcionais e da amortização de intangíveis associados a aquisições (eia) sobre o lucro líquido foi de €118 milhões (atualizado com relação a 2018: €110 milhões).

O lucro líquido após itens excepcionais e amortização de intangíveis associados a aquisições foi de €936 milhões (atualizado com relação a 2018: €949 milhões).

 

DIVIDENDO PROVISÓRIO

Em conformidade com a sua política de dividendos, a HEINEKEN estabeleceu um dividendo provisório de 40% do total de dividendos do ano anterior. Consequentemente, um dividendo provisório de €0.64 por ação (2018: €0.59) será pago no dia 8 de agosto de 2019. As ações serão comercializadas sem a inclusão de dividendos até o dia 31 de julho de 2019.

 

IMPACTO CALCULADO DA CONVERSÃO CAMBIAL

Usando as taxas à vista praticadas no dia 24 de julho de 2019 para o restante do ano, o impacto positivo calculado da conversão cambial seria de aproximadamente €100 milhões sobre o lucro operacional (beia), e de €60 milhões sobre o lucro líquido (beia).

 

CONSULTAS

Imprensa

John-Paul Schuirink
Diretor de Comunicação Global

Michael Fuchs
Gerente de Comunicação Financeira

E-mail: pressoffice@heineken.com

Tel.: +31-20-5239355

Investidores

Federico Castillo
Diretor de Relações com Investidores

Janine Ackermann / Aris Hernández
Gerente / Analista de Relações com Investidores

E-mail: investors@heineken.com

Tel.: +31-20-5239590

 

CALENDÁRIO PARA INVESTIDORES DA HEINEKEN N.V.

Relatório Operacional para Q3 2019

23 de outubro de 2019

Resultados para Todo o Ano de 2019

12 de fevereiro de 2020

 

Américas

Principais indicadores financeiros
(em mhl ou milhões de € a menos que estabelecido de qualquer outro modo)

HY19

HY18
atualizado1

Crescimento total

 

Crescimento orgânico

Receitas líquidas (beia)

3.553

3.259

9.0%

7.2%

Lucro operacional (beia)

530

517

2.6%

-1.7%

Margem de lucro operacional (beia)

14.9%

15.9%

-93 bps

 

Volume total consolidado

45.5

44.6

2.0%

2.0%

Volume de cervejas

40.7

39.6

2.9%

2.9%

Volume de bebidas outras além de cervejas

4.7

4.7

0.1%

0.1%

Volume de produtos de terceiros

0.1

0.3

-78.5%

-78.5%

Volume de cervejas licenciadas

0.8

0.5

 

 

Volume de cervejas do Grupo

44.0

42.5

 

 

1 Atualizado para IAS 37, por favor, consulte a página 25 para obter mais detalhes

 

O volume consolidado de cervejas aumentou 2.9% em termos orgânicos durante o primeiro semestre, com o crescimento liderado por Brasil e México, mais do que contrabalançando as quedas nos volumes verificadas nos EUA e no Haiti.

As receitas líquidas (beia) cresceram 7.2% em termos orgânicos, com aumento dos volumes totais consolidados de 2%, e com as receitas líquidas (beia) por hectolitro apresentando um forte crescimento de 5.2%. O mix de preços subiu 6.6% em termos de base geográfica constante, impulsionado principalmente por Brasil e México. Desenvolvimentos cambiais favoráveis afetaram as receitas líquidas em €51 milhões, impulsionados principalmente pelo peso mexicano e o dólar americano.

O lucro operacional (beia) apresentou uma queda de 1.7% em termos orgânicos, com o crescimento no México e no Brasil sendo mais do que contrabalançado pelos EUA, impulsionado pelo impacto dos menores volumes e pelo escalonamento das despesas com marketing. A conversão cambial afetou positivamente o lucro operacional (beia) em cerca de €17 milhões, devido essencialmente ao México e os EUA.

No México, o volume de cervejas cresceu na faixa inferior de um dígito, contido por menos atividades promocionais e condições climáticas adversas no Norte. A Heineken® continuou a crescer dois dígitos, e a Amstel Ultra apresentou um crescimento promissor após seu lançamento nacional. O impacto do contrato renovado com a OXXO está em linha com as expectativas.

No Brasil, o volume de cervejas cresceu na faixa superior de um dígito, com um crescimento contínuo de dois dígitos em ambas as carteiras de produtos premium e tradicionais, liderado por um alto crescimento de dois dígitos da Heineken®, Amstel e Devassa. A carteira de produtos mais baratos caiu na faixa superior de um dígito, após o aumento de preços introduzido no segundo trimestre.

Nos EUA, o volume de cervejas da HEINEKEN USA caiu na faixa média de um dígito. Os volumes da Heineken® permaneceram estáveis, incluindo o benefício da introdução da Heineken® 0.0. As perspectivas para a Dos Equis estão melhorando, especialmente no mercado de consumo em bares e restaurantes.